Nossa História

A Congregação dos Missionários de São Carlos – Scalabrinianos – é uma comunidade internacional de religiosos, que, em 34 países* dos cinco continentes, acompanham os migrantes das mais diversas culturas, crenças e etnias. Foi fundada em 28 de novembro de 1887 pelo Bem-aventurado João Batista Scalabrini (1839-1905), Itália. A Congregação é composta por cerca 700 religiosos.

 

Origens e Desenvolvimento

1940: Igreja Nossa Senhora da Paz foi construída em São Paulo com os seguintes objetivos:

• Resgatar da identidade dos italianos no exterior;

• Renovar da missão scalabriniana junto aos italianos;

• Buscar pelo entendimento religioso e cultural dos italianos que viviam em São Paulo.

1969: Centro de Estudos Migratórios – CEM

O Centro de Estudos Migratórios (CEM) surgiu em 1969 e integra a Federação dos Centros de Estudos Migratórios Scalabrinos, que congrega os demais Centros de Estudos da Congregação, presentes em vários países (São Paulo, Nova York, Paris, Roma, Basileia, Buenos Aires, Manila, Cidade do Cabo). ​Ele conta também com uma biblioteca especializada em​ migrações e desde 1988 publica a TRAVESSIA – Revista do Migrante. Foi transferido para o Glicério na década de 1990.

1974: Um grupo de seminarista e de leigos voluntários funda a AVIM – Associação de Voluntários pela Integração do Migrante.

A AVIM começa suas atividades no bairro do Ipiranga com cursos profissionalizantes para os migrantes recém chegados a São Paulo sem qualificação profissional e, após a transferência da sede da Associação para a Igreja N. S. da Paz, em 1978, passa também a acolher os migrantes que não tinham para onde ir, oferecendo moradia e alimentação, o que constitui o início da Casa do Migrante.

1977: Centro Pastoral dos Migrantes

D. Paulo Evaristo Arns, arcebispo de São Paulo, convida os scalabrinianos para criar um novo serviço especial de atendimento aos imigrantes latino-americanos com o objetivo de atender, principalmente os exilados das ditaduras militares na América Latina. Em 1977 inaugura-se o Centro Pastoral do Migrante na Igreja Nossa Senhora da Paz.

1978: Casa do Migrante

Os serviços de acolhida ao Migrante dos Scalabrinianos começaram em 1978, durante a década de maior deslocamento das pessoas do campo para as cidades e também as ditaduras militares na América Latina.

1994: Início do trabalho do Serviço Social

O atendimento no Centro Pastoral dos Migrantes passa a ser realizado por um assistente social, responsável por realizar entrevistas, orientações e registrar atendimentos.

2011: Elaboração do Programa Mediação

Programa composto por uma equipe multidisciplinar de mediadores preparados para viabilizar soluções a problemas em diferentes âmbitos através dos eixos trabalho, saúde, educação, atenção à mulher e vida em comunidade.

2012: Centro Pastoral e de Mediação dos Migrantes – CPMM

A atuação do CPMM, tal como se dá o trabalho atualmente (vide os serviços abaixo), teve inicio em 2012, resultante da fusão entre o Centro Pastoral dos Migrantes – CPM, de 1977 e o Programa de Mediação, criado em 2011.

2013: Rádio Migrantes

A Webradio Migrantes em Espanhol foi lançada em julho de 2013. Ela é fruto da parceria da Rede Scalabriniana de Comunicação com a Missão Paz de São Paulo 

*Argentina, Bolívia, Chile, França, Guatemala, Inglaterra, México, Peru, Espanha, Suíça, Venezuela, Austrália, Brasil, Colômbia, Alemanha, Haiti, Itália, Moçambique, Portugal, EUA, Taiwan, Vietnã, Bélgica, Canadá, Filipinas, Japão, Indonésia, Luxemburgo, Paraguai, República Dominicana, África do Sul, Uruguai